segunda-feira, 23 de julho de 2012

O DESERTO


É comum uma pessoa dizer que  está “passando pelo deserto”, quando está vivendo algum problema.   A comparação é interessante, e por isso vou lhes dar umas dicas de como fazer essa travessia.  Como enfrentar situações difíceis e às vezes aos nossos olhos impossíveis de se resolver.

O deserto e assustador.  Parece a princípio, inóspito. Ele apresenta más condições para a existência do homem, mas muitos povos habitaram na antiguidade e ainda hoje vivem nos desertos.  Um exemplo disso são os “beduínos”; povos árabes que vivem principalmente nas regiões da Síria, Iraque, Egito e Arábia Saudita. 
Embora não seja fácil, é possível viver no “deserto”.

É interessante, que no deserto, os beduínos vivem como nômades, que quer dizer que eles não tem habitação fixa, que suas moradias são provisórias e eles se deslocam de uma região para outra, praticando o comércio e o pastoreio.  Usam tendas feitas de pele de cabra e tecidos de fibras vegetais e utilizam camelos como meio de transporte.
No deserto, é preciso se movimentar para passar por ele e buscar novas alternativas para sobreviver.
É preciso movimento na hora de passar pelo “deserto”.  Colocar sua Fé em ação e buscar alternativas para sair do problema.

Falando do Deserto de Saara, (que quer dizer deserto), por exemplo, podemos dizer que sua paisagem é constituída numa região de planalto, com cadeias montanhosas, regiões rochosas e em sua maioria de areia.  As chuvas são extremamente raras e as temperaturas podem chegar a 50º C durante o dia e –5º C à noite.  Não é nada fácil viver no deserto, mas mesmo assim eles estão lá.
Eles contam com todas essas dificuldades e ainda passam por tempestades de areia!
Muitas vezes quando pensamos que vai melhorar nossa situação, acontecem outros fatores que nos levam ao fundo do poço como uma “tempestade de areia” e aí, lembre-se que precisa demonstrar mais  fé, prostrando-se diante de Deus, e se colocando mais na presença Dele.

As tempestades de areia  dificultam muito a caminhada, o cansaço, o calor, a falta de água...parece que tudo está acabado, que não há saída. Por esse motivo, e melhor dormir durante o dia e caminhar à noite.
Para dormir durante o dia, num sol escaldante, deve-se procurar alguma sombra nas escarpas, ou em algum arbusto.
Muitas situações que nos fazem passar pelo deserto, acontecem por que nós mesmos pensamos com a nossa lógica (caminhar de dia e dormir à noite). Mas quando estamos no deserto, precisamos clamar a Deus pelos planos que devemos traçar para sair do “deserto”.

O momentos que passamos pelo “deserto”, são difíceis, mas neles estamos mais próximos de Deus.  É  quando oramos mais, é quando percebemos que sem Deus, não vamos conseguir.  São momentos preciosos, nos quais não devemos entrar em desespero.  Quem tem fé verdadeira em Deus, sabe que Ele não vai nos  desamparar.  Quem tem fé verdadeira, passa pelo problema esperando como criança, seu presente de aniversário:  com a certeza que vai recebê-lo.
Há caminhadas cansativas no deserto. A caminhada é cansativa no “deserto”.  Mas a natureza criada por Deus é tão perfeita que até no deserto há o refrigério; quando depois de algumas dunas, avistamos um “oásis”.  É inacreditável, mas ele está ali e é real.
Quando nos deparamos com o oásis preparado por Deus, percebemos o quanto  Ele é poderoso, bondoso e como nossa Fé precisa ser restaurada, fortalecida. 
Os “desertos” fazem parte da nossa existência! Muitas vezes o “oásis” não  é o fim do “deserto”, mas a voz de Deus dizendo que Ele está conosco mesmo nos momentos difíceis, e que outros problemas surgirão, mas que tenhamos a plena certeza que Ele vai estar conosco, e não nos Dará um fardo maior do que o que podemos suportar.

“Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos.”Jó 42:5

Depois de todo sofrimento que Jó passou, ele declara que agora sim, pode conhecer a Deus verdadeiramente. Ele viu seu poder e entendeu que cada etapa pela qual passou sua vida, fosse ela boa ou ruim, Deus estava com ele e que no fim da tribulação, após o “deserto”, a vitória sempre acontecerá de uma forma ou de outra.

Com carinho,
Soraya Barros








2 comentários:

  1. Que palavra abençoada!Beijinhos!Amém

    ResponderExcluir
  2. Obrigada queridos!
    Deus continue abençoando os amados!
    Soraya Barros

    ResponderExcluir